Sunday, October 16, 2005

A culpa é dele?

Image hosted by Photobucket.com
Como adepto que gosta de futebol, reconheço no Peseiro os dotes para a formação que é indispensável, nos tempos que correm, para os nossos clubes falidos.
Lembro-me bem e vêm-me à memória os jogos do ano passado do Sporting. O Sporting era sem dúvida a melhor equipa a jogar futebol. Um futebol bonito e atractivo que enchia o estádio. Que deixava os adeptos orgulhosos dos seus jogadores e em certa medida do seu treinador. Peseiro era o maior, na altura... Mas a temporada termina com alguma contestação ao treinador. Perdeu o campeonato para os rivais (quase todos "filhus da puta", como eles dizem...) e perdeu a final da Taça UEFA. Torna-se o alvo de todas as críticas, quer dos adeptos quer dos críticos desportivos.
Esta temporada a época começou bem para o Sporting. Venceu os rivais da temporada passada (sim, os filhus da puta!) e a crítica ao Sporting e a Peseiro abrandou. Surgiu Peseiro como o obreiro da vitória tendo até acertado nas substituições e os seus jogadores eram novamente os maiores. Crítica e adeptos gritavam a uma só voz que o Sporting era melhor.
Desde esse jogo até hoje as coisas não têm corrido bem a Peseiro. Mas não só a Peseiro se deve este descalabro, como poderão verificar...
- Começando pela SAD do Sporting e pelos seus directores vem-me à memória o Sr. Paulo de Andrade. Assemelha-se a um rato, que abandona o barco quando este mete água. Aconteceu isso em Paços de Ferreira e demonstrou que não tem cultura desportiva, nem se pode confiar nele. Abandonar uma equipa à ira dos adeptos e sair pelas traseiras do estádio ficou-lhe muito mal e só revela que está no Sporting para se valer do estatuto que tem e ganhar o dinheirinho dele. Muito mau e um caso que deveria ter sido resolvido na hora pelo Presidente do clube.
- O Presidente do clube parece-me cansado. Cansado da crítica, cansado das birras dos jogadores mimados, cansado dos adeptos sem paciência, cansado dos amigos que o apunhalaram pelas costas. Muita coisa ele vai poder contar sobre as pessoas que aparecem a falar quando as coisas não estão bem (Dias Ferreira incluído...). Levou o clube de perdedor a ganhador e continuou o bom trabalho na gestão do património do clube. Fez um bom trabalho e deu credibilidade ao trabalho começado por outros Presidentes.
- A equipa do Sporting parece-me mais fraca este ano. Saíram jogadores influentes. Pedro Barbosa e Rui Jorge foram casos mal resolvidos pela SAD, mas toda a gente atira as culpas para o Peseiro. Claro, o elo mais fraco. Paga sempre por tudo! Quem lida de perto com Peseiro sabe que ele se opôs a este desfecho, mas continua-se a fazer crer que não.
O Sporting perdeu também o central nigeriano que deu vontade de rir quando chegou. Vontade de rir porque o nome sugeria algo parecido com énãquerir... se não queres ir não vás, pensávamos nós. Parecia um tosco mas mostrou saber jogar bom futebol. A crítica fez dele um ídolo, ídolo este que não soube respeitar o grande clube que o recebeu. Aprendeu bastante no Sporting, saiu sem brilho e podia ter saído de outra forma.
O dossier Rochemback foi sem dúvida péssimo para a equipa do Sporting. Saiu com o Campeonato a decorrer e quase no final das inscrições dos jogadores. É certo que se compraram novos jogadores, mas será que algum deles tem a capacidade de reter a bola e de a fazer adormecer nos seus pés, dando segurança e tranquilidade a um meio campo demasiado jovem? Ou de por exemplo, como o vi fazer inúmeras vezes, fazer a falta feia que se tornava necessária na altura para evitar males maiores? Bem vendido diz a SAD, mal vendido pensou Peseiro e pensará quem gosta de bom futebol e quem reconhecia no médio brasileiro a capacidade de sofrimento que poucos possuem.
O caso Ricardo e a falta de confiança que tem revelado tem sido preocupante. Da minha parte gosto de o ver defender. Defender bem, com confiança... tornando-se quase intransponível como já o vimos por diversas vezes. Hoje vi-o fazer três defesas de golo certo, mas pouca gente lhe vai reconhecer o mérito de o Sporting ter perdido apenas por um. Vai melhorar e tem de melhorar até porque precisamos dele para o Mundial.
- Os adeptos leoninos que me perdoem. Assobiar a própria equipa? O clube do coração? Tenham lá paciência mas isso não é gostar do clube. Gostar do clube é respeitar as pessoas quando as coisas não correm bem. Respeitar o clube é evitar o "constante terror" a que sujeitam os jogadores quando jogam em casa... Tenham vegonha alguns de vocês pelas atitudes menos correctas para com gente que tem tentado sair de uma crise que em parte foi criada por vocês. As claques dos clubes são autenticos cancros... detesto-as todas, até as do meu clube. Estive no Dragão a ver a Selecção Nacional com a Letónia e vi adeptos de uma claque do Porto (identificáveis por causa das camisolas que vestiam) a cantarem SLB SLB SLB "filhus da puta" SLB "filhus da puta" SLB... Num jogo da Selecção vê-se disto. Imagine-se quando as coisas correm menos bem num jogo do próprio clube...
Impensável, também, foi o que vi das claques do Sporting. Exigir uma reunião com o técnico e com os capitães da equipa!!! Mas afinal o Sporting é alguma República das Bananas? Quem manda no clube são as claques? Estavam bem lixadas as claques se eu pudesse fazer alguma coisa. Por mim andavam a pedir esmola para ir ver os jogos e arrumavam as faixas injuriosas na . . . . que os pariu! Autênticos cancros!!!
Para terminar esta minha análise lembro o que se passou o ano passado com o Benfica. Lenços brancos e assobiadelas para o treinador italiano. Estádio da Luz praticamente vazio nos jogos em casa e o treinador a trabalhar sob pressão. Sob pressão mas sempre apoiado pela SAD e pelo Veiga. Quer se goste dele ou não, grande parte da vitória do Benfica no ano passado se deve à sua presença no grupo nos maus momentos... Pensem nisso e deixem a equipa do Sporting acalmar e jogar com a tranquilidade que merece! Sejam realmente adeptos do Sporting!